Marcadores

Cangurus: Chicco Go x Ergo Baby

Eis um acessório que eu nunca imaginei que pudesse precisar. Sempre via papais e mamães transportando seus filhotes em cangurus, achava muito bonitinho, mas não via necessidade alguma em usar a peça. Tanto que durante o preparo do enxoval do João nem perdi tempo me preocupando com isso. Até que a maternidade, mais uma vez, me mostrou o outro lado da moeda.

Meu filhote nasceu, viemos para casa, as vovós – que moram em outra cidade – se revezaram para nos ajudar por aqui e estava tudo certo. Nessa época comecei a perceber o quanto um bebê – o meu pelo menos – nos requisita, mesmo que seja apenas para ficar juntinho, no aconchego do colo materno... Essa percepção coincidiu com a saga da babá eletrônica, lembram? (se não é da sua época, clica aqui! Rsrs...). E então na loja em que comprei o segundo aparelho que foi devolvido, optei pela troca por um canguru. Sim, comprei pela internet. E dessa vez deu certo. Uma rápida pesquisa me levou ao modelo Chicco Go.

 Chicco Go – o primeiro Canguru do João

O acessório foi entregue e já no primeiro teste o João, que ainda não tinha nem um mês de vida, dormiu tranquilamente com a barriguinha colada à minha. Só que eu tive ajuda para colocá-lo e tirá-lo de lá de dentro. Em algumas tentativas seguintes, sozinha, tive muita dificuldade em usá-lo pois com o bebê ainda molenguinha a tarefa era árdua. Acabei encostando o bichinho por não achá-lo muito prático. Afinal de contas eu mal saía de casa mesmo...

Então, um belo dia, me deparei com esse post do Macetes de Mãe e fiquei bem impressionada com o do tal do Ergo Baby. Me pareceu a maravilha das maravilhas em termos de facilidade de utilização. Coincidentemente, tinha uma amiga indo para os EUA, que havia se oferecido para me trazer algo de lá. Comprei pelo Amazon e mandei entregar no hotel dela. Ela quase surtou quando a embalagem chegou, rsrsrs... Disse que queria me matar quando viu o tamanho do trambolho. Pena não ter tirado foto, porque eu fiquei muito curiosa...rsrsrs...

Ergo Baby - o atual canguru do João

Enfim, o novo canguru chegou e fomos nós testá-lo. O João chorava cada vez que eu ameaçava colocá-lo lá dentro...

Achei bem fácil de vestir e de instalar o bebê, mas nessa época - o João devia ter então uns três e meio para quatro meses – não era nem um pouco confortável para ele ficar com as perninhas na abertura ideal para o encaixe na peça. Considerei incompatível com o tamanho dele e encostei o Ergo – existe um acessório específico para ser inserido nele e transportar recém-nascidos, o Infant Insert. Talvez com ele tivesse ficado mais confortável.  

Nessa época resolvi resgatar o Chicco Go e foi só felicidade. O João amava ser carregado nele tanto virado para mim quanto de frente para a rua. Mas acabamos usando pouquíssimas vezes, pois ele só comporta bebês de até 9Kg e o meu, mesmo antes de atingir esse peso, tinha as coxas grossas, que começaram a ficar apertadas e entalar, dificultando encaixá-lo na peça e ficando desconfortável para ele.

Hora de usar o Ergo Baby! Foram algumas tentativas até nos entendermos, mas fiquei craque e o João, que já está maiorzinho, se adaptou bem. Há umas duas semanas precisei ir ao shopping e ele dormiu profundamente lá dentro com o rostinho encostado no meu colo – delícia!!!  

Prós e contras dos dois modelos:

Chicco Go
Prós
Contras
Transportar bebês menores
Só suporta bebês de até 9Kg
O bebê pode ficar voltado para quem o transporta ou para a rua
As perninhas ficam penduradas
Fácil de vestir
Difícil de encaixar o bebê quando ainda é molenguinha


Ergo Baby
Prós
Contras
Transportar bebês maiores
Exige uma abertura de pernas incompatível para bebês pequenos - não testei com o Infant Insert, que talvez tivesse facilitado as coisas.
Facilidade para vestir e para inserir o bebê
Mantém as perninhas do bebê junto ao corpo do adulto
Não possibilita transportar o bebê voltado para a rua - existe a possibilidade de carregá-lo lateralmente sobre os quadris (veja o vídeo!), mas não é a mesma situação.
Divide o peso da criança entre as costas e os quadris do adulto, não sobrecarregando a coluna.
Suporta crianças com até 20Kg de peso

A Ergo Baby tem um canal no Youtube onde disponibiliza vídeos tutoriais para o uso do canguru em diversas posições, além de explicar detalhadamente a correta instalação do produto para cada uso. Vale a pena clicar para conhecer: http://www.youtube.com/user/ergobaby.

Resumo da saga: adoramos usar os cangurus, tanto eu quanto o meu bebê! Usamos pouco, porque ficamos praticamente enclausurados em casa até seus três meses de vida e quando saíamos estávamos sempre acompanhados e eu preferia o carrinho. Agora ele está beirando os seis meses e estamos usando mais, talvez por ele estar mais firmezinho e a mamãe aqui mais confiante. É muito prático, principalmente quando temos pressa e precisamos de maior mobilidade e das mãos livres – com ele posso subir e descer escadas, por exemplo, o que é impossível com um carrinho. Sem contar a sensação de segurança de ter o bebê colado ao nosso corpo o tempo todo – quem nunca se distraiu, por uma fração de segundo, de lado ou de costas para o carrinho e voltou a si apavorada com o “descuido”?

Papais e mamães que estão com seus cangurus encostados, vamos aproveitar o final de semana e levá-los a um passeio com seus babies?

Imagens: Reprodução