Marcadores

O Bumbo do João

Quem acompanha o blog há algum tempo certamente vai se lembrar do post sobre o Bumbo Baby publicado há quase dois meses. Quem não viu, clica no link para se inteirar do assunto e depois volta correndo para cá! (rsrs)

Pois depois desse desabafo e de ler os comentários, palpites e trocar idéias com outras mamães aqui no blog e na Fan Page do Facebook não resisti e comprei o Bumbo para o meu bebê! Fiz a compra pela internet e quase morri de ansiedade pela entrega.


No dia em que o recebi foi só alegria! Abri o pacote correndo e tratei logo de encaixar o João no nosso novo brinquedinho. E aqui tenho que fazer um "à parte": meu filhote é um bebê gorducho, de coxas bem roliças. Num primeiro momento, tive a impressão que suas pernas tinham ficado entaladas no assento. Mas não. Foi só fazer um movimento de “abrir” o encaixe com as mãos que as pernocas se acomodaram direitinho. E então lá estava meu pequeno: atado ao cinto de segurança, com as mãozinhas sobre a bandeja – porque eu fiz o serviço completo! - e tendo um senhor piti... Sério! Sacudia pernas e braços e choramingava. Não permaneceu ali nem dois minutos. Como ele vinha querendo muito se sentar, eu tinha certeza absoluta que amaria a novidade, mas caí do cavalo. Tamanha foi minha frustração que cheguei a cogitar solicitar a troca do produto.

Mas como sou muito persistente – para não dizer teimosa! – no dia seguinte tentei novamente. E fiquei menos decepcionada. Ele ficou ali por uns cinco minutinhos. Kkk... E assim, aos poucos, dia a dia, ele foi se adaptando ao apetrecho! Ufa!!!

 Quem me acompanha pelo Instagram (segue lá: @blogeuemeubebe e @mimariotto) já viu as fotos acima e abaixo.

Posso dizer que o tal Bumbo é um senhor aliado! Com a ajuda dele o João passou a ver e interagir com o entorno de um novo ângulo.

Sentado no tapete de atividades – que até então ela só via de baixo...

Está bem mais firme, quase sentando sozinho. E já iniciamos brincadeiras que certamente demoraria muito a conseguir introduzir.

Manuseando objetos.

Vrum...

... vruuummm. Para delírio do papai!

Mas essa foi só a minha experiência, gente. Tenho uma amiga que disse que achava muito fofo ver o filho dela no Bumbo, mas que ele não parava na geringonça nem por decreto. Já a Alexandra, que comentou no primeiro post, contou que os filhotes dela (sim, ela tem gêmeos!) não ficavam nem cinco minutos sentados. Sorte é que ela alugou para testar antes de comprar. Ufa, né? Já pensou perder dois de uma só vez?

Aqui em casa, com um pouquinho de paciência, a compra se transformou num belo investimento. Até porque já tem mais dois bebês na fila para usarem esse mesmo Bumbo quando o João não couber mais nele - o que, infelizmente vai ser logo. Mas quem não quiser correr o risco pode alugar, como a Alexandra, ou usar emprestado de alguma mamãe amiga por um tempinho. Fica a dica!


Imagens: Reprodução e acervo pessoal