Marcadores

O João quer sentar – Bumbo Baby: necessário ou supérfluo?

Gente, na última sexta-feira o João – então com três meses e meio – começou a dar sinais de querer se sentar.


Imaginem a cena: mamãe (eu!) reclinada na cabeceira da cama, com as pernas dobradas, posiciona o bebezinho com a cabeça sobre seus joelhos e os pezinhos no colo, segurando as mãos do pequeno para brincar. Eis que, dois minutos depois o danadinho começa a arquear os ombros fazendo força com o apoio das mãos da mãe para se levantar. Então levanta o corpo, com as costas retinhas, sentado. Foi um susto!!! Mas uma delícia de ver o desenvolvimento gradual do meu bebê!

De lá para cá qualquer oportunidade que tem para ensaiar uma sentadinha ele aproveita. No colo quer ficar com as costas retas, sem apoio, no carrinho força o corpinho para frente ameaçando se levantar. Eu morro de vontade de vê-lo sentadinho, mas não quero “forçar a barra”.
Então me lembrei da dica de uma amiga querida que tem um bebê quase da mesma idade: Bumbo Baby! Para quem não conhece, trata-se de uma cadeirinha de piso que apóia as costas do bebê e o mantém sentadinho enquanto ele ainda não se sustenta sozinho nessa posição. E aí fiquei louca por um...



Ainda tem um acessório muito bacana, uma bandeja que possibilita que os brinquedos fiquem na altura da criança para facilitar a brincadeira. Caí de amores!!! Quero agora um desse pro João.



Uma breve busca na internet – santa internet! – me colocou uma pulga atrás da orelha. Ano passado a Bumbo fez recall de mais de quatro mil unidades do Bumbo Baby porque 19 crianças caíram e sofreram fraturas quando faziam uso do equipamento. A solução da empresa foi acrescentar um cinto de segurança para manter o bebê fixo dentro da cadeirinha.


Bom, se o problema foi resolvido, perfeito! Só que aí me deparei com preço da belezinha... Nos sites nacionais o melhor que encontrei foi R$240,00, só a cadeirinha. Contra US$39,44 no Amazon, mais US$9,34 a bandeja. Despropósito!!!


Foi um banho de água fria. Porque - pensa bem – o João vai amar, adorar, idolatrar essa cadeira (e eu mais ainda!), enquanto não conseguir manter-se sentado sozinho, o que muito provavelmente vai acontecer daqui a uns dois ou três meses. Imagino que ele não vá mais querer ficar no brinquedo/acessório quando não precisar mais dele.

E aí a razão (que está falando mais alto) me diz que esse é um item totalmente supérfluo, que comprá-lo por esse preço vai ser puro consumismo, visto que vai ser usado, no máximo, durante uns três meses. Enquanto a emoção me manda esquecer tudo e comprar logo um para o meu bebê ficar sentadinho brincando ou vendo TV (sim, ele ama. Infelizmente) enquanto a mamãe aqui escreve seus posts... 

Se fosse pelo preço do Amazon, certamente já teria comprado. Mas me sinto jogando dinheiro fora pagando o preço praticado no Brasil - para tão pouco tempo de uso.

Fica a minha pergunta para mamães e papais que compraram: vale a pena? Por favor deixem comentários com as suas opiniões!

Atualização: Esse post tem continuação. Vejam O Bumbo do João.   

Imagens: Reprodução