Marcadores

Mãozinhas magnéticas

Será que existe algo mais magnético do que as mãozinhas de um bebê?


Há alguns dias fui ao supermercado com o João e sujei minha mão ao pegar uma penca de bananas. Encostei o carrinho dele bem próximo a uma das bancas de frutas e saquei um frasquinho de álcool gel. Nesse momento uma senhorinha muito simpática se aproximou e começou a falar com ele – sim, com ele, porque no primeiro momento as mães são invisíveis.

Meu filho é um bebê extremamente sociável, ri e “conversa” com absolutamente todo mundo - e fica incomodado se alguém se aproxima e não dá atenção a ele (aos quatro meses e meio de idade!). Mas voltando ao assunto, ele cativou a velhinha de imediato. Então ela notou a minha presença e começou a tecer elogios e mais elogios ao meu pequeno – que mãe não se derrete com isso? A mulher já estava perdoada por não ter me notado inicialmente, mas aí resolveu estender as garras de unhas enormes – pintadas de rosinha cintilante como toda vovozinha (ou seria bisa?) – e agarrou as mãozinhas do João...


Vontade absurda de passar um sabão (pra usar uma linguagem que ela certamente entenderia): “A senhora sabia que bebês vivem com as mãos na boca? Por acaso a sua está limpa? De onde a senhora está vindo? Certeza que estava com dinheiro nas mãos!!!”. Cara de paisagem... assim que ela virou as costas tasquei álcool nas mãozinhas do menino. 
        
Semana passada no passeio da tarde encontrei na rua uma vizinha voltando do trabalho. “Nossa como ela está grande. Que lindo!” E – como se os elogios fossem o passe livre para o ato - zap na mãozinha dele. E gruda. As duas. E alisa.

Inspira, expira, inspira, expira... Nesse dia eu só tinha ido dar uma voltinha no quarteirão. Sem álcool, sem lencinho, sem nada que pudesse usar para amenizar a situação. Lição, né? Nunca mais sair sem nada! Entrando em casa corri para a pia e dá-lhe água e sabão.

Gente, me segurei muito para não falar nada e não ser antipática. Para pessoas mais próximas, mais íntimas, eu até falo. Com cuidado, mas falo. Só que para desconhecidos eu não consigo...

Fazer o que numa situação dessa?

Acho que o governo deveria lançar uma campanha de saúde pública: Pegar nas mãos de bebês pode causar mal à saúde!

Por que não? Isso é uma questão de educação!

Mamães de plantão, o que vocês fazem, faziam ou fariam nessa situação?


Imagens: Reprodução